Minuto MS

25º

Três Lagoas/MS

15 de novembro de 2018 quinta
12/09/2018 - 02:09:06

Dono de empresa de informática que presta serviço à Sefaz foi preso pela PF

A Operação tem o objetivo de combater um esquema de pagamento de propina a representantes da cúpula do Poder Executivo Estadual

pf-3
O dono da PSG Tecnologia Aplicada, Antônio Celso Cortez, está entre os alvos da Operação Vostok. Preso desde a manhã desta quarta-feira (12), ele foi ouvido por uma delegada da Polícia Federal do Estado do Paraná.

De acordo com o advogado de Cortez, Carlos Roberto Amaro, o mandado de prisão contra o empresário é temporário, válido por cinco dias.

Amaro afirmou ainda que vai analisar se pedirá liberdade de seu cliente junto ao próprio STJ (Superior Tribunal de Justiça), uma vez que os mandados foram autorizados pelo ministro Félix Fischer, ou direto no STF (Supremo Tribunal Federal).

O advogado de Antônio Celso negou que seu cliente tenha recebido dinheiro da JSB, e pontuou que o empresário foi flagrado conversando com os proprietários da multinacional, todavia, o assunto seria uma possível contratação da PSG pela JBS.

Operação

A Polícia Federal divulgou que aproximadamente 220 policiais federais cumprem 41 mandados de busca e apreensão e 14 mandados de prisão temporária, no âmbito da Operação Vostok, em Campo Grande, Aquidauana, Dourados, Maracaju, Guia Lopes de Laguna, e no município de Trairão, no Estado do Pará.

Além destes, também foram cumpridos outros três mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Estadual do Mato Grosso do Sul, pedidos pelo MP-MS (Ministério Público Estadual), de ações, que segundo a PF, têm o mesmo objeto ligado aos fatos investigados em âmbito federal.

A Operação tem o objetivo de combater um esquema de pagamento de propina a representantes da cúpula do Poder Executivo Estadual.

« voltar para home