Minuto MS

25º

Três Lagoas/MS

24 de maio de 2020 domingo
12/05/2020 - 03:05:20

Prefeitura autoriza construção de pontes nos córregos Agua Tirada e Lagoa Amarela

A obra custará R$ 555.816,98 e tem um prazo de 6 meses

Assessoria de Comunicação

pontes-contrucao-(2)
A Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (SEINTRA), irá construir duas novas pontes na zona rural de Três Lagoas. Os Córregos Água Tirada e Lagoa Amarela receberão as novas pontes feitas em concreto, construídas com recursos próprios do Município.

O prefeito Angelo Guerreiro assinou o contrato com as empresas responsáveis pela obra, sendo a Belter Construções LTDA a responsável pela obra da ponte do Córrego Água Tirada, no trecho MS-320 – Rio Sucuriú. A obra custará R$ 555.816,98 e tem um prazo de 6 meses para a finalização.

Para o Córrego Lagoa Amarela, foi contratada a empresa Belter Construções LTDA, pelo valor de R$ 801.339,54, e deve executar a obra no prazo 7 meses.

A substituição das pontes dos Córregos Lagoa Amarela e Água Tirada, se dá principalmente pela importância das áreas e transporte de produção, com acesso a diversas propriedades produtoras, na sua maior parte de bovinos, silvicultura e piscicultura.

O custo de manutenção das pontes de madeira em Três Lagoas é alto porque o trafego é caracterizado não só por veículos leves, como também em boa parte por veículos pesados, que comprometem e diminuem muito o tempo de vida útil dessas pontes.

"A ponte da Lagoa Amarela já apresentava problemas estruturais e a manutenção se tornava inviável necessitando de uma substituição. Nos estudos feitos, entre se investir em uma nova ponte que vai ter uma durabilidade média de 5 a 6 anos (madeira), resolvemos investir numa ponte de concreto, que consegue atender um vão maior e com uma durabilidade superior a 20 anos, sem manutenção alguma, que é a maior vantagem da ponte de concreto", disse Adriano Barreto, secretário da SEINTRA.

“É importante ressaltar que as novas pontes de concreto foram projetadas para serem executadas paralelas às pontes existentes, de forma que não ocorra a interrupção, bloqueio ou desvio do trafego, ou seja, as pessoas vão poder continuar utilizando as pontes de madeira enquanto ocorrer a obra de execução da ponte de concreto”, concluiu.

pontes-contrucao-(1)

« voltar para home