Minuto MS

25º

Três Lagoas/MS

19 de agosto de 2019 segunda
08/05/2019 - 06:05:07

Saúde de Três Lagoas registra 39 casos notificados suspeitos de Gripe H1N1

Dados foram divulgados pelo Setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde

Assessoria/ Fotos: Divulgação

gripo
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, por meio do Setor de Vigilância Epidemiológica da Diretoria de Vigilância em Saúde e Saneamento, divulgou o Boletim Semanal de Monitoramento da Gripe Influenza A, nesta quarta-feira (08).

Segundo consta no referido Boletim, em 2019, o acumulado de casos notificados suspeitos da Gripe Influenza A, tipo H1N1, de janeiro até agora, chegou a 39. Desse total de casos notificados suspeitos, 21 deles tiveram resultado positivo, 13 casos obtiveram resultado negativo e cinco dos casos notificados ainda aguardam resultado.

O número de óbitos confirmados em decorrência da Gripe tipo H1N1 chegou a quatro, sendo dois casos em abril e dois casos em maio.

A ocorrência de notificações de casos de Gripe Influenza A começou na quarta semana do ano, final de janeiro, quando foi registrado o primeiro caso suspeito da doença. De lá para cá, Três Lagoas passou a notificar casos suspeitos da Gripe na 11ª semana (02), na 16ª semana, já no mês de abril (14), na 17ª semana (09) e nesta que é a 18ª semana epidemiológica (13).

SINTOMAS

Conforme os profissionais da Saúde, o vírus H1N1 causa os mesmos sintomas das outras versões do vírus da Gripe, ou seja, o paciente apresenta sintomas de febre alta, mal-estar, dores de cabeça, espirros constantes e tosse. Em alguns casos de H1N1, pode haver também dificuldade para respirar ou falta de ar.

Quando os sintomas aparecem, o aconselhável é procurar imediatamente a Unidade de Saúde mais próxima da residência do paciente para o diagnóstico médico e tratamento adequado.

PREVENÇÃO

É importante que as pessoas adotem hábitos saudáveis de higiene e de prevenção de contágio pelo vírus da Gripe.

Entre as medidas, como orientam os profissionais da Saúde, vale lembrar a importância de: não compartilhar alimentos ou objetos pessoais como copos, talheres e toalhas; lavar as mãos com água e sabonete com frequência, principalmente ao sair ou chegar em casa ou no local de trabalho; cobrir a boca e o nariz com um lenço descartável ao tossir ou espirrar; e usar, de preferência e se for possível, o álcool gel na higienização das mãos.

« voltar para home